AMOR, NATURALMENTE! de Alessandro Pola

  • Na capa:
  • ISBN: 978889259661
  • Páginas: 104
  • Preço da capa: € 10,00
  • Gênero: poesia
  • Você também pode encontrá-lo em Amazon.it e Libroco.it
  • Você pode encomendá-lo em todas as livrarias Mondadori e Feltrinelli, graças a um acordo com a Libroco, em todas as bibliotecas IBS-Libraccio, Ubik e em todas as livrarias independentes, graças a um acordo com a Fastbook, em todas as papelarias, graças a um acordo com o Centro Libri Brescia.

 

Categoria:

Descrição

Depois de anos de tormento, tendo cuidadosamente escondido seus humores, a Pola conseguiu desenvolver uma consciência de si mesma, de seus desejos, aprendendo a tornar público um sentimento, de amor por pessoas do mesmo sexo, que ele descobriu ser substancialmente idêntico ao experimentado pela maioria heterossexual. A afeição incondicional pela mãe, seguindo o modelo da especulação freudiana mais clássica, levou-o durante muito tempo a encontrar um equilíbrio entre o desejo de existir e o medo de perder seu apoio mais sólido, numa sociedade mal disposta a lhe conceder o espaço necessário para viver.

Em que danças
intenções do nó,
em que ritmos
Eu persigo seu perfume:
um flash epidérmico
desperta emoção,
acentos circunflexos
eles falam sobre suas origens,
vírgulas portões abertos
vislumbrado no nevoeiro.
(Eu ainda pergunto sobre nós
para um monumento imóvel
equestre,
enquanto a praça brilha
uma manhã apenas enrolado)
 
Alessandro Pola
Nascido em Ovada, em 25 de agosto de 1967, formou-se em Literatura pela Universidade de Gênova. Em 1988 ele publicou a primeira coleção de poemas intitulada Fragmentos do Tempo. Entre 1992 e 1993 ele colaborou com Novi Ligure com o grupo Parole e cose de Gianni Caccia e Mauro Ferrari e algumas de suas letras inéditas serão incluídas na revista Clessidra. Em 1993, ele fez sua primeira incursão no mundo teatral com a escrita do monólogo Acima de tudo para o ator Jurij Ferrini e, no mesmo ano, ele se juntou à companhia de teatro Ovadese de La soffitta. Depois de terminar a universidade, ele começou a trabalhar com as revistas literárias Urbs, da Academia Urbense e Ancora. Em 1996, ele fez sua estréia como ator na ópera Henry V por William Sheakespeare. Em 1998, ele colaborou com The Ostrich Company, de Strevi, com quem fez Isabella, três caravelas e um caçador de Dario Fo. Em 2001, participou da redação do texto Favola para a empresa genovesa L'uovo del gallo. Em 2005, ele voltou a atuar, mas em um pequeno filme de Paolo Baschiera intitulado La madre di se stessa. Sua verdadeira paixão, no entanto, continua sendo a poesia e depois de se encontrar com Sandro Gros Pietro nascem as obras Legami (Genesi 1997) e Tessere blu (Genesi 1997). O verdadeiro avanço em sua atividade literária é realizado com a adesão ao Projeto Ganimedia, que o leva à publicação da coleção de coleção Lampi, rose e fingers para um menino brigão (2006). A seguir está a coleção poética Love, claro! (WLM 2008). Alguns de seus versos também serão incluídos na antologia de poesia gay e lésbica Cuori smascherati (Ananke 2006) e Il volo di Ganimedia (WLM 2009). Em várias ocasiões, ele também lidou com críticas, com discursos focados nas obras de Alessandra Boresi, Emma Caratti, Francesco D'Agosto e Roberto Vago. Ele atualmente vive e trabalha em Acqui Terme, na província de Alessandria.
Please follow and like us:
0

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “AMOR, NATURALMENTE! de Alessandro Pola”